Trilha Barreiros – São José da Coroa Grande

31 01 2009

 

Simplesmente PERFEITA!!!

Sem exagero, quem foi talvez até ainda ache o adjetivo pouco para representar o que foi essa trilha… Paisagens maravilhosas, terrenos para todos os gostos e o grupo afinadíssimo, do começo ao fim, com ciclistas de vários grupos como Zona Sul, Ciclo Adventure, Venture Bikers e até do jovem Tropa de Elite…

Para quem não foi, lamentamos apenas, pois perderam uma das mais belas trilhas de Pernambuco.

Não percam a proxima aventura da Nômade…

DSC07479

DSC07323DSC07326

DSC07363

DSC07379DSC07388

 

DSC07460

DSC07480DSC07486

 

DSC07559

DSC07548DSC07553

DSC07567

DSC07568DSC07574

DSC07580

Aguardem a resenha completa e logo disponibilizaremos o album com todas as fotos.

UMA REALIZAÇÃO

-Marca aventuras-

Apoio

vb marca original

 

 

 

 

 

 





BAÍA FORMOSA E PIPA

27 01 2009

VIAGEM A BAÍA FORMOSA E PIPA – RIO GRANDE DO NORTE

EM ESTUDO PARA BREVE…

viagem-para-pipa-064

Venha aproveitar o verão e pedalar pela maravilhosa costa do Rio Grande do Norte, conhecer lugares de rara beleza. Passeio por Duna, Falésia, cruzar rios e andar de barco entre o mar e Lagoa. Aproveite e se delicie com uma rica culinária em frutos do mar. Venha conhecer esse Paraíso de belezas Naturais!

viagem-para-pipa-048

1º Dia – Sexta-feira

Concentração na Praça Melvin Jones em frente à Cervejaria Deu Bode em Parnamirim, para embarque em van dotada de carreta adequada para transporte das bicicletas. Chegada a Baía Formosa-RN para pernoite em Pousada. Encontro: 19h30min Horário de saída: 20h Local: Em frente à Cervejaria Deu Bode.

2º Dia – Sábado

Depois do café da manhã, saída para a Praia de Baía Formosa e seguir por 9 km até Rio Cunhaú. Balsa para Barra do Cunhaú, outra balsa para Sibaúma, seguindo pelas dunas da Praia das Minas e subir as Falésias do Chapadão de onde se tem uma visão deslumbrante e de cima do local. Passamos por Pipa e seguimos por asfalto entre as Dunas da Praia de Cacimbinha outro local com uma maravilhosa vista das praias vizinhas. Chegada a Tibau do Sul. Percurso 30 km. À noite, horário livre para visitação a Pipa e localidades. Pernoite em Pousada, Tibau do Sul – RN.

3º Dia – Domingo

Depois do café da manhã, horário livre até as 10h, quando haverá concentração para embarque no Passeio de barco pela Lagoa de Guaraíra. As 15h30min concentração para embarque para retorno a Recife, 16h saída para Recife.

ESTÃO INCLUSOS NO PACOTE

Translado Recife/Pipa/Recife. -02 Diárias em Pousada. -Trilha com Guia e passeio de barco. -Disponibilidade de Kit de primeiros socorros. -Taxas de travessia de balsas e locais.

OBSERVAÇÃO

O roteiro poderá ser modificado ou adiado por alterações climáticas ou outros motivos alheios ao nosso controle.

MAIORES INFORMAÇÕES

Fernando Paes (81) 9906.5824 / 8811.5855

e-mail – nomadeaventuras@gmail.com

 

Uma realização da

marca-nomade-dornelas





Catimbau, um patrimônio natural de Pernambuco

15 11 2008

 

Por Carol Silva

Toda estréia que se preze tem que ser especial, e o NOMADE estreou esse final de semana em grande estilo: levou Venture Bikers ao Parque Nacional do Catimbau. O parque foi criado em dezembro de 2002, através do decreto 913/12 com 62.300 hectares, sendo o segundo no estado de PE – o primeiro é o de Fernando de Noronha. O Parque preserva uma das últimas áreas de caatinga e é considerado Área de Extrema Importância Biológica, apresenta também muitas pinturas rupestres. Catimbau é considerado o segundo maior parque arqueológico do Brasil, perdendo em área somente para a Serra da Capivara, no Piauí.

CvNA 15112008 001

A programação inicial era de sairmos na sexta-feira à noite, mas por conta de compromissos de trabalho de um dos participantes, adiamos para o sábado bem cedo – 5h. A viagem até Buíque, uma das cidades que abriga o Parque Nacional do Catimbau, foi um indicativo do que seria o final de semana: Muita alegria, integração, brincadeiras e saudades de todos os amigos que não puderam compartilhar da viagem e que foram lembrados sempre.

CvNA 15112008 002

Pegamos a BR 232 e fomos observando tudo, encontramos até um castelo em Pesqueira! Claro que tivemos que entrar para olhar de perto. Nesse momento, não esquecemos dos amigos que não puderam nos acompanhar e certamente adorariam ver toda a excentricidade da construção. Seguimos a viagem e registramos a entrada de várias cidades, com suas principais atrações: Belo Jardim e a praça com os cantadores, Sanharó, com o ordenhador e a abelha e Pesqueira, com seus tradicionais doces.

CvNA 15112008 005

Já na chegada a Buíque avistamos algumas formações rochosas, que fazem parte da paisagem. Ao longe identificamos o Morro do Chapéu, o Morro do Elefante, e a Serra que dá nome ao parque. Fomos direto ao Hotel, nos acomodar e arrumar para começar a trilha, e nossa amiga Marlene – esposa de Eli, se encarregou de ficar no apoio, nos acompanhando de carro. Seguimos para a Vila Catimbau e de lá para o Paraíso Selvagem, local onde são encontradas fontes naturais, cavernas e formações sedimentares exóticas. Deixamos Marlene com o Irandir – filho do Índio Jurandir – proprietário do Paraíso Selvagem, que nos serviria de guia e começamos a pedalada.

CvNA 15112008 003

Meio-dia em ponto, sol a pino e nós pegamos a estada que dá acesso ao Canyon Serra Branca, uma ligeira subida de 9 km. Sombra era coisa rara, água já fervendo. Mas quando chegamos ao canyon, cada gota de suor valeu… a imagem não pode ser descrita em palavras, é uma coisa linda. Tiramos muitas, muitas fotos, brincamos com o eco e voltamos às bikes.

CvNA 15112008 004

Retornando à trilha chegamos ao atelier do Zé Bezerra, artesão que trabalha com madeira, fazendo esculturas típicas do lugar. Marlene nos aguardava lá e depois de descansarmos um pouco, seguimos de carro até algumas formações rochosas que ficam próximas. Tiramos muitas mais fotos, ao entardecer e com jogo de luz maravilhoso.

CvNA 15112008 008

Após esse deslumbre, passamos no atelier de Luis de Benício outro artesão da área e retornamos ao Paraíso Selvagem, onde havíamos combinado um almoço – detalhe, eram 17h. Apesar da refeição feita, o exercício do dia ainda deixou espaço para uma pizza e após um merecido banho, lá fomos nós para a Pizzaria Tropical, a 2 km de Buíque. Sinceramente, não tinha mais fome nesse momento, mas foi a melhor pizza que já comi. Recife está perdendo muito. Voltamos ao hotel e cama! Ninguém tinha mais pique para nada e o domingo nos reservava um trekking.

CvNA 15112008 010

Após o café da manhã, voltamos a Vila Catimbau e pegamos o guia João, para nos acompanhar no trekking através da Serra do Catimbau. Os meninos já conheciam o terreno, pois quando foram fazer a exploração inicial, fizeram a loucura de subir a serra de bike, isso mesmo, de bike. A cada subida ficava mais difícil de acreditar que eles haviam feito todo trajeto com as magrelas – claro, em vários momentos carregando-as, mas ainda assim, pedalando em muitos trechos. Depois que vimos as descidas é que concluímos que temos um guia-herói em nosso grupo.

CvNA 15112008 011

O trekking foi outro deslumbre de paisagens. Para todo lado que nos virávamos havia uma formação interessante, uma descoberta para nossos olhos. Vimos uma gruta, que segundo João – nosso guia, foi escavada pelo Rei, que disse ter recebido em sonho a indicação para cavar o local, pois encontraria ouro. Outras cavernas também foram escavadas por ele, ninguém sabe dizer com certeza se encontrou o ouro, mas é certo que conseguiu construir um bom patrimônio. Iniciamos o trekking pelo lado da serra que fica antes da Vila Catimbau e atravessamos cerca de 8km da serra, descendo dentro da área do Paraíso Selvagem.

CvNA 15112008 012

Ainda tivemos uma aula de biologia extra, visto que nossa amiga Marlene colheu um pendão de bromélia, já seco, para levar, ficamos entãos sabendo que é proibido, já que o parque é uma reserva do IBAMA e além disso, no talo do pendão seco, se abrigam abelhas – mais uma lição de preservação e vida. Retornamos para o hotel e nos arrumamos para voltar ao Recife. Nosso almoço ficou para Pesqueira, onde há o Bar do Papa, já na subida para Cimbres, onde fica o santuário da Graça. Comemos um carneiro assado delicioso e pegamos a estrada para Recife.

CvNA 15112008 014

A saudade bateu antes mesmo de sairmos de Buíque, tanto que já acertamos para refazer a trilha no inverno, período em que as chuvas proporcionarão um visual mais verde à vegetação, formadoras também de belas quedas d’água poe entre as pedras, além do clima mais ameno para quem desjar usufruir do Parque Nacional do Catimbau em sua plenitude.

CvNA 15112008 013

Valeu, e muito, NOMADE!!!

Obrigada Dornelas!!!

recorte

AQUI – TODAS AS FOTOS